segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Rio Revisited IV

                 
                  I V

Rio das Correntes

De que valeu voltar às velhas ruas
repletas de fantasmas e de histórias?

A geografia da cidade é isenta:
os paralelepípedos mostraram

apenas o minério do granito;
nas folhas que das árvores caíam

nenhum bilhete havia para ti,
e as telhas, as janelas e o reboco

dos prédios gargalharam, debochando
da procura que insistes por teimoso.

Aquilo que buscavas, refazendo
os caminhos de outrora, não achaste.

Aceita que perdeste o teu Passado:
o Tempo fustigou o calendário,

e a vida, prosseguindo na cidade,
cavoucou Rios de Setembro, Outubro...

E as águas que em Janeiro te banhavas
só correm nas correntes da memória.

                  (São Paulo, Novembro/Dezembro de 2014.)


Nenhum comentário: