terça-feira, 21 de outubro de 2014

"J-19461 / Q-57"

                                         Para Ivan Junqueira  

Não é por eles. É por nós que iremos,
solenes, enfeitar com rosas brancas
e efêmeras seu leito eterno e pétreo,
pois o aroma da flor lá não penetra.

Nem a luz do pavio em nossas velas
vencerá mármore, madeira e terra,
invictos frente a crédulos e incréus.

Lembraremos a voz, o jeito, o riso...
e com saudade esqueceremos erros
por eles cometidos no convívio.

E então, se um só instante acreditarmos
que estão todos de pé, ao nosso lado,
como dentro de nós prosseguem sendo,
daremos vida aos áridos ossários.

Nenhum comentário: