sábado, 20 de abril de 2013

Ofício de amantes


Não, o amor não é a flecha
que atravessa a alma como um raio
nem o facho de luz que cega.

Amor é instinto de raros insetos, 
a fabricar cera, mel, prazer e fé
num favo da colmeia.

É a catedral do altar inacabado
onde, todo diaquem venera 
não promete ou acende velas,

mas assenta um tijolo de barro.

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Viagens


A vizinha é cansada e triste;
tem um filho crescido,
vive só, sem marido.
À tarde, ela se aquieta
olhando a roupa no varal:

cheia d'água, vento e sal,
faz a cama e arma as velas
brancas dos lençóis.
E sonhando ama e navega, 
longe do seu quintal...