quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Guarda


                                               Para Gerana Damulakis

A dor imensa que te invade agora
em que a esperança te abandona,
teu sonho naufraga,
a dúvida sobre o mundo se esparrama
e destrói tantos credos
em pessoas e ideias à tua volta,

– guarda-a –.

Mas guarda o tamanho,
não a mágoa,

porque teu coração e tua alma,
que de agonia e de tormento
agora se dilatam,
terão também mais tarde
para o gozo do prazer maior espaço.

E serás mais forte, mais sedento,
mais pronto

                                 – e talvez mais apto.

2 comentários:

Gerana Damulakis disse...

Meu poema está guardado.
Abração, agradecimento e admiração ppor vc e por seus versos.

João Renato disse...

Gerana,
Quem te conhece sente tua falta, porque você é a agulha no palheiro da blogosfera.
JR.