sábado, 18 de setembro de 2010

Dia Ruim


Sejamos sinceros apenas numa frase:
- a maiorias das pessoas não tem graça -
(e desse veredicto nem a gente escapa).
A despeito da necessidade
de conviver educadamente,
o mais prudente é que não ultrapasses
o bom dia, boa noite e boa tarde.
Não insista; expor tua alma é desperdício.
Não tente nem invente
qualquer assunto além do corriqueiro;
os outros não te tem a dar nada que aproveites
nem tens tu o que lhes seja de interesse.

Portanto, responde o que eles esperam;
apenas confirma a expectativa deles:
se te contam algo que lhes pareça estranho,
surpreenda-te com cara de espanto;
quando reclamam da sorte, não os anime ou console: 
pareça triste como eles, e concorde.
Mas se te falam com euforia,
diga que o mundo é uma festa,
e sorria.

Chame deus para a conversa,
pois religião causa boa impressão
e tanto consola lamúria e desgraça
quanto legitima ventura e alegria
com a benção da justiça divina.
Porém, repita sempre frases feitas,
porque são conhecidas e vazias,
e geralmente de tão velhas
não significam nada,
mas economizam a energia
gasta na busca da palavra
que melhor exprime uma ideia.

Ideias ? Não !
Jamais digas tuas idéias.
Guarde-as com carinho,
porque todas são subversivas
e geram um clima de briga,
vaidade ou inveja
ao competir com a ideia antiga,
que estando sozinha
na cabeça do outro
se auto-coroou rainha.

Sê o que quiseres, menos sincero;
concorda o tempo todo,
mas de forma superficial,
pois assim como teu pensamento
nunca muda por influência de alguém,
também teu brilhante argumento
ou a opinião tua que crês sensata
nunca alteram nada,
e todos continuam pensando igual,
sem entender nem escutar o que tu falas.
Mas se indagarem do que gostas,
faça uma expressão grave e invente;
dê qualquer resposta,
desde que vulgar e banal.

Guarda tua verdade e tua energia
numa caixa de silêncio;
- não dilapida teu patrimônio de talento -
nem divide teus achados com um outro
que cego pelo brilho do teu ouro
te verá como um tolo;
cuida do teu corpo, tua alma e tua arte
e poupa tua palavra e tua magia,
porque é em ti que vive o tesouro
que de tanto procurar lá fora
já quase desistias,
e só contigo conseguirás partilhar
aquilo que economizares
na forma de amor, razão, carinho e poesia.

4 comentários:

Gerana Damulakis disse...

As pessoas são assim, apressadas, não se importam com ninguém mais profundamente. Ao fim e ao cabo, é uma proteção, defendem as próprias vidas de mais problemas (porque problemas todos têm).
Mas, há gente boa, gente que consegue ver além de si mesma, se envolve com o outro, procura ajudar com sinceridade.
Ainda há, creio que ainda há.

dade amorim disse...

Um dia em que o mundo nos parece sem remédio e a vida sem consolo - e tão bem descrito.

Abraço grande.

Gerana Damulakis disse...

Fui para a rua e voltei e seu poema não saiu da minha cabeça.

João Renato disse...

Gerana,
Pois da minha cabeça não saiu o seu comentário anterior, porque em todos os sites em que eu entro e vejo um comentário seu, ele é para cima, para levantar a pessoa.
Você é a pessoa mais positiva que eu conheço na internet.