sexta-feira, 30 de abril de 2010

Vício


Mas que riqueza tão rara
guarda a dor petrificada que lapidas
só,
em tua oficina
de rancor e mágoas ?

Aí não estão as portas
do palácio de volúpias
que sonhas merecer.

Tentar o sol, o mar, o amor, a música ...
seriam saídas mais lúcidas que esse vício
antigo
de buscar uma lógica
na dor que te machuca,
como se o universo fosse justo.

domingo, 18 de abril de 2010

Deuses


Pouco tempo após a tribo abandonar o templo,
as árvores, plantas e ervas daninhas da floresta
foram cobrindo de vegetação os muros de pedra
e todo o relevo no entorno do santuário.

Então, pequeninos seres da mata, divinamente
invisíveis, letais, vingativos e silenciosos,
invadiram rastejando as câmaras vazias
e substituíram os antigos deuses
(que nem assim ficaram humildes).

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Jardins da Infância


A rua da infância
era de pedras. 

Mas ervas teimosas lá ainda cresciam,
espremidas em sulcos
entre os cubos de granito.

Elas eram o meu único jardim.

Durante a primavera
meus canteiros ficavam tomados
quando cresciam
muitas pedras.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Liga


Viemos de mares opostos:
ambos áridos, mas peculiares.
E agora, com tantas correntes,

percebo que devemos
à diferença das águas originais
a força e a beleza
do nosso improvável
                                        coral.