terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Indícios


De todo sinal de amor que há,
mais eu atento e cuido agora  
do que brilha na umidade do olhar,
num suspiro ou gesto casual;

o que se mostra um só instante
e se recolhe,

só revela sua grandeza quando volta
como nuvem, quando memória.

5 comentários:

Gerana Damulakis disse...

O final é o ponto alto. Parabéns!

Gerana Damulakis disse...

Não pedi autorização, mas coloquei seu blog nos meus favoritos. Tudo bem?

João Renato disse...

Obrigado. Fico feliz de estar entre seus favoritos. Só conheci seu blog outro dia e gostei muito.

Janaina Amado disse...

"Aqui lês dois versos bons, três passáveis, mil ruins." Bem, João Renato, então tive sorte, no dia de minha visita aqui descobri vários versos bons. Estou vindo do blog da Gerana, onde você fez um comentário de que gostei. Parabéns pelo seu espaço, e um abraço.

João Renato disse...

Olá, Janaina,
Agradeço pelas suas palavras.
Estive no seu blog e também deixei um comentário.
Você é muito bem vinda aqui.
Beijos,
JR.