domingo, 24 de fevereiro de 2008

Debate


Quando conversa,
o amor contorce o rosto,

golpeia com o corpo
o corpo da amante

e geme ofegante
um aflito esperanto

de interjeições
chamando o gozo.

Nenhum comentário: